quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Chukran Ktir - Muito Obrigada

Este post vai ter jeito de email, mas é porque eu gostaria de começar assim: queridos todos, queridos amigos, tantos irmãos, obrigada por tudo! O amor abundante de vocês chega a me constranger porque é imerecido. Eu sei, eu sei, que Deus me deu o dom de cultivar os amigos, estou sempre escrevendo, gosto de contar todos os casos com detalhes, gosto demais de dar notícias e dar de graça, especialmente o muito que tenho recebido do nosso Bom Deus, para todos, mas tem sido tanto carinho e atenção que eu só posso ser grata.


Fiquei pensando porque escrevo tanto sobre as coisas de Deus... Acho que em vez de ficar gastando meu tempo falando non-sense, porque não usar o espaço virtual para partilhar as alegrias, as descobertas, também as dores deste caminho incrível que é caminho da santidade e da amizade com Jesus, Nosso Senhor? Por que não partilhar este tempo missionário tão especial? Já me vi escrevendo sobre tantas coisas... já me indignei e denunciei, já fiz valer e exercitei meu direito existencial e democrático de liberdade de expressão ao discordar desta ou daquela postura política, novela ou modismo, mas para mim o referencial será sempre Jesus e a Igreja Católica. Esta é a minha praia, talvez a minha missão, com certeza uma paixão. Mas não é obsessão. É somente um transbordamento que flui livre e que me dá o direito de dizer o que penso não porque acho que minha opinião vale por si mesma, mas porque gostaria que o meu testemunho e a minha vida ao menos gerasse nas pessoas e em quem me le neste espaço público, a esperança e o amor concreto que vem de Deus! Eu olho os relacionamentos e as estruturas da sociedade que me cercam e sinto que a maioria das pessoas se perdeu na dureza do relativismo moral, que tem cara de liberdade mas não é, porque perdeu o referencial de Deus. E isso não é frase feita, é real. Sem a noção de transcendência e amorosa transcendência gerada pelo Espírito de Deus em nós que nos comunica um coração verdadeiramente humano e de carne, nos perdemos, eu me perco, tu te perdes. E aí a gente ve o que ve, seja em Israel com a violência, seja no Iran, com as posturas ensandecidas de poder, seja no Brasil com a baixaria humilhante do BBB. Mas não vale só falar do governo do Presidente Lula aprovando o aborto a todo custo na semana do Natal, há que se reconhecer também que certos setores da Igreja se burocratizaram, se enrigesseram, e teimam em se agarrar em resquícios de ideologia marxista e não da Doutrina Social da Igreja, talvez por orgulho ferido. Sem contar a dor e o escândalo da vida dupla de certos consagrados, homens e mulheres... quanta dor meu Deus! Não posso ser dura pois conheço até a medula a minha fraqueza, mas seja nos governos, seja na Igreja, onde for, individual ou coletivamente, nos casamentos, ou nas repartições, se não contarmos com o frescor da presença interior do Espírito Santo, somos cegos guiando outros cegos. Sem a Luz não vemos a luz e muito menos as trevas e sombras que nos cegam... Assim está no Evangelho, assim o Senhor nos disse. Assim é, pois o céu e a terra passarão mas a Palavra de Deus não passará.

Eu estou bem, graças a Deus, estou mais tranquila e medicada. Fui a um bom homeopata na segunda-feira que me pareceu muito confiável e competente. Tem jeito e postura e gosto ocidental na decoração do consultório, pois estudou dez anos na Alemanha. (Nós mulheres somos engraçadas mesmo, parecemos um radar, em cinco minutos damos o diagnóstico do médico pela aparência, só rindo). Interessante que o médico se chama Dr.Murad Assad que se não me engano era esse o nome de um dos cardiologistas que cuidou do papai... só checando com a mamãe que tem memória de elefante para estes detalhes. Comecei um tratamento que acho vai me ajudar a dar uma equilibrada. Semana que vem tem mais uma rodada de conversa para fechar o diagnóstico. Vamos ver, também nisso seja feita a vontade de Deus.
Ainda não fui chamada para outra entrevista na Polícia e nem sei se houve outra testemunha como eles disseram que haveria. Não tenho acesso ao processo. Quanto à questão de advogado, alguém me perguntou, é uma ação pública, não sei se o nome é este exatamente, ou seja, o Estado providencia tudo. Parece filme americano... no entanto, se houver alguma necessidade a Igreja interferirá e ajudará. Por exemplo, o administrador da diocese, Ossama Matta - rezem por ele também! - ficou comigo e com a Lorena, que me acompanhava, nas 9 horas que ficamos entre Polícia e Corte, no domingo que se seguiu ao acidente. E foi ele quem assinou os papeis junto comigo.
A vida segue seu rumo e o tempo é de muita graça pois é quaresma e tudo nos aponta para Jesus. Que em tudo e para sempre se cumpra a sua vontade.

Um comentário:

Prêmio da Qualidade PA disse...

Eu lhe agradeço porque você nos dá um grande presente; partilhando conosco os momentos dolorosos de sua vida. Isso chama-se QUARESMA, está nos dando oportunidade de percorrer com você a Via Dolorosa.

Que o Senhor te abençõe e te guarde hoje e sempre.

Fátima Simas
Belém - Pará