quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Trecho de uma Carta

Transcrevo abaixo trecho de uma carta muito lúcida que recebi de uma amiga virtual mas muito real que tenho, a Berenice, de SP, que faz parte de um grupo de intelectuais católicos que luta por uma nova política no Brasil que defenda a vida - são todos do Pró-Life - que tenha como base as verdades do Evangelho segundo as orientações da Igreja e seu Magistério, em obediência e amor filial ao Santo Padre. É gente de estudo e oração, que se deixam iluminar pela Doutrina Social da Igreja como fazem os que são de fato católicos.

Eles me parecem meio feito formigas, discretos, aparentemente poucos, mas incansáveis e detesmidos, fazendo um trabalho paralelo de denúncia e de conscientização real e belo, presencial e virtual, através da internet, de fato extraordinário. Coisa de quem crê que ao dar tudo ao Senhor, pães, peixes, amor e vida não deixará de vê-lo atuar inesperada e miraculosamente para alimentar seus filhos com a verdade além de não lhes negar o pão material.  São formigas porque não desistem, não desanimam, povo de oração, que tem dado o sangue para levar os cristãos e os católicos a tomarem uma posição clara em defesa da vida contra o PT e sua candidata não por desejo de vingança de quem tem os mesmos não valores e está somente segurando a corda do outro lado da ponta, mas por amor e temor a Deus, por amor à Humanidade.

Perguntei uma vez à Berenice sobre o Serra já que o PSDB também tem seu lado sujo, (e não há quem não tema o neo-liberalismo, o capitalismo selvagem tão inescrupulosos quanto qualquer outra ideologia de esquerda), e não dá para esquecer que foi o Serra quem assinou uma norma técnica que liberou o aborto... O que fazer? Votar mesmo assim? O que significa votar no Serra 'ser dos males o menor'?

Partilho a resposta ponderada da Berenice que é semelhante à posição de alguns bispos e que me convenceu. Também despertou minha consciência para a responsabilidade de rezar sempre, de todo coração, pelas autoridades constituídas e de acompanhar as ações dos políticos! Tenho sido muito omissa, confesso, com a desculpa de que essa não é a minha praia... Creio que a vontade de Deus é explícita e clara na vocação à intercessão expressa no Novo Testamento, e creio da mesma maneira que Ele também quer manifestar o 'novo da sua Graça' na vida política do Brasil. Sua Graça já tem agido, vide os mais de 40 mil votos que o Carlos Matos recebeu...

Vamos à carta e vamos intensificar ainda mais nossas orações por um segundo turno limpo, que defenda a vida e os valores da democracia e que ponha por terra os arrogantes! 

"com Dilma estamos mesmo à beira de uma catástrofe e com Marina temos a intenção declarada e inequívoca de submeter a questão do aborto a um plebiscito.

Agora, quem foi que disse que o Serra é o candidato ideal?

O fato é que não temos ninguém que preste como alternativa. Por isso, temos, sim, que apelar para o voto útil e escolher o mal menor. Porque a legalização do aborto não faz parte do programa do PSDB, enquanto que é ponto de honra no programa do PT, suficiente para punir exemplarmente quem dele discorde, como já ocorreu. Além disso, o Serra já declarou, em alto e bom som, que não admite a legalização do aborto para que não ocorra "uma carnificina", para usar sua própria expressão.

O fato de ter assinado a norma técnica que liberou o aborto até o 5º mês de gestação em casos de estupro é uma mancha negra em sua ficha, imperdoável, mas com certeza fruto da ignorância de uma questão que não se discutia na época. Sei disso porque acompanhei todos os fatos de coração partido.

E não foi ele quem introduziu o aborto no SUS, mas o Dr. Jorge Andalaft, através de uma liminar obtida na justiça para fazer o aborto de uma adolescente nunca identificada, a não ser por iniciais. A norma técnica foi consequência. Lamentável, na medida em que a responsabilidade era dele; mas não creio que ele manteria hoje essa postura.

De qualquer forma, não temos a ilusão de que, caso ele seja eleito, tudo estará resolvido. Ao contrário, sabemos que o seu governo terá que ser fiscalizado o tempo todo. E acredito, sim, que ele possa ser tocado pela graça e se converter, já que teve uma formação cristã.
 
Julgo por mim e por outros que conheci: quando já se fez parte da Igreja, por maior que seja o tempo de afastamento, é muito grande a chance de retorno, à medida que a própria experiência vai mostrando as outras opções possíveis. Eu mesma passei pelas maiores loucuras antes de voltar ao redil...
 
Por outro lado, para quem nunca ouviu falar de Cristo no seu período de formação, só mesmo um milagre.
 
Em compensação - e agora termino - que tristeza e que indignação ver o Deputado Federal eleito por SP, Gabriel Chalita, botando as asinhas de fora e declarando abertamente em entrevista à Folha de SP que vai ajudar os católicos a votar na Dilma... Como assim? Que manipulação é essa? Que duas caras é essa? 
 
Rezemos, rezemos, rezemos como fazia o povo de Israel, e confiemos que o Senhor quer construir a História através de nossas mãos e mentes. Quanto mais dele dependermos e por Ele formos iluminados mais o mundo poderá ser aquilo que o Senhor sonhou: um jardim e não um deserto. A santidade e a oração são as únicas ferramentas que de fato transformam e mudam o mundo e são elas a inspirar nossas ações inclusive o segundo turno.
 
Shalom!

5 comentários:

Ricardo disse...

Ena, Dilma é contra o aborto! Esse debate não pode se fundamentar tendo como base uma mentira, nem apostar no alarmismo. As claras opções do governo Lula em favor da vida e da dignidade da vida, resgatando da fome e da pobreza mais de 19 milhões de brasileiros, elevando outros tantos à classe mėdia, não são suficientes, Deus do céu, para fazer ver aos que agora se cegam pela guerra eleitoral, que estamos diante de uma oportunidade única de elevar o Brasil à condição de nação desenvolvida?

Carlos Renê disse...

Helena,

Aprenda uma coisa: Com petista não se dialoga, se desmascara.

Não ligue para as bobagens que eles lhe escreveram. abraço

Daniel Volpato disse...

Ricardo,

Dilma é contra o aborto, é?
http://www.youtube.com/watch?v=TdjN9Lk67Io

Thalebs disse...

Elena, é um com prazer que leio esse seu post. Católico que acredita no que a mídia fala sobre Dilma é contra o aborto, é por que não presta atenção no que ela diz poucos segundos depois, ela complementa que o assunto é de saúde pública, ou seja, é contra o aborto, porém se a mãe deseja fazer o ato, isso é particular e ela pode fazer. desassociar a ação com o significado da palavra é um ato covarde para enganar os católicos e evangélicos (uma vez que existem evangélicos cristãos que levantam essa bandeira conosco). É dever nosso como leigo discutir esses assuntos de maneira clara e evangélica. Marina perdeu votos no meio evangélico ao afirma que esse assunto merecia ser abordado por meio de um plebiscito, como se os assuntos de moral fosse algo a ser postado como senso comum. Não é assim, chega de cristão em cima do muro! Avante nação cristão com inteligência dialogar sobre o evangelho e seus valores em meio a política. Um grande abraço Elena

Ricardo disse...

Carlos Renê e Daniel Volpato, respeitosamente quero lhes dizer que a Dilma é contra o aborto, e o video citado atesta isso, apesar de estar erroneamente intitulado. Ela é a favor da descriminalização, que significa dizer que ela "não atirará a primeira pedra" nas mulheres que fizeram aborto. Ela defende que as que fazem têm direito a ser acolhidas pelo sistema público de saúde; acolhidas e não presas! Ou vcs acham que elas devem ser presas?