quarta-feira, 17 de março de 2010

O que dizer

Estou com overdose de palavras sem querer dar muitas notícias, mas não posso deixar de partihar.
Fiquei mesmo encasquetada com os filhos de Lucas 15 e quão saudáveis ou não eles são, que movimentos interiores são esses que temos e tenho de rebeldia e retorno, de fugir de casa e voltar para casa. Gostei do que o Santo Padre comentou sobre a parábola falando concretamente das gerações que afastaram-se da Igreja e da fé católica na juventude em busca da pessoal e verdadeira liberdade, perdendo-se porém no ateismo, perdendo a perspectiva do Pai. Ah! O Pai! E é Ele que precisa ser novamente lembrado por nós... é dele e de sua Presença e Ternura que temos saudade, seu amor quase sufocante que cobre de beijos e nem escuta até o fim o pedido de perdão e o arrependimento. É esta a maior graça que peço para meus amigos e parentes ateus: o reconhecimento de que são filhos pessoalmente amados por um Deus desconcertante amoroso e às vezes desesperadamente respeitador da liberdade dada. Ele não se impõe, não sufoca, não fala demais, não se deixa manipular e espera e espera e espera com sua paciência mais que histórica, salvífica. O Pai. Nós sabemos onde Ele está. O movimento de espera é dele e o nosso é de voltar para casa pelo único caminho...
O Presidente Lula esteve aqui mas não houve maiores comentários. Somente soube que ele visitou o Museu do Holocausto em Jerusalém e que pediu mais diligência na resolução do conflito Israel - Palestina. O que melhorar a relação das duas nações afeta para melhor todo o conflito e tensão no Oriente Médio e os extremistas muçulmanos. Estes dois últimos dias houve confrontos entre palestinos e a Polícia de Israel na área árabe de Jerusalém. Mas assim como o resto do mundo estas notícias não nos atingem e só são vistas pela televisão. Aqui em Haifa tudo é bastante pacato e rotineiro.
No sábado teremos a missa de 40 dias pela morte do Edmond Rohana mas não temos obrigação de ir e enquanto não formos oficialmente visitar a família dele acompanhados pelo padre, é melhor evitar contato por causa principalmente dos jovens amigos. Mas não há nem haverá nenhum tipo de retaliação ou vingança, fiquem todos tranquilos.
De uma próxima vez publicarei o cartaz do Halleluya Israel em árabe. Rezem pela nossa abertura e confiança irrestrita na Providência Divina e para que este evento evangelizador traga a forte marca do carisma Shalom de alcançar o coração da juventude dando-lhes uma experiência viva com Jesus Ressuscitado.

Um comentário:

Amigos do Shalom Petrolina-PE disse...

Oi Elena!!

Que Deus abençoe todos vocês da missão e que o Halleuya possa levar para os jovens a verdadeira alegria que não passa.
Shalom!!!!