sábado, 1 de maio de 2010

Ensaio, Jingle e Lembranças


Acho que já deu para notar que estou em fase de mudanças e upgrades, fruto do tempo pascal que ilumina tudo e empurra a gente pra frente with a little help from my friends como já disseram os Beatles. Estou mexendo no blogger e nos recursos que ele tem para melhor me comunicar com as pessoas. Tenho contado com a ajuda do Marquinhos, irmão e amigo de Nazaré que está passando uma temporada conosco em Haifa e Usfia (é assim que se diz em hebraico), até o Halleluya, e como a praia dele é a ciência da computação a gente de rebarba acaba aprendendo. Acho que é mesmo um tempo de ensaio geral para novas descobertas. O amor de Deus sempre nos leva para o melhor que há em nós mesmos.


Este panô chegou de Fortaleza para o Hallelya. É o ícone da vocação Shalom, o Ressuscitado que passou pela Cruz de cujo lado, coração aberto e transpassado, derrama o dom do Espírito e o Shalom! O texto de João 20,19 desta vez está traduzido para o árabe. Belíssimo! Este panô ficará no palco todo o tempo do Halleluya como sinal de quem somos nós e do que desejamos partilhar com as pessoas que estiverem presentes. Ontem houve distribuição dos cartazes do evento e de panfletos de divulgação entre os padres da diocdese, que estiveram na Cúria para a reunião mensal do clero. Lorena e Tennessee deram informações sobre o evento com o total apoio do bispo que, com muito exagero, disse que o Halleluya no mundo católico é tão importante quanto o Carnaval tendo ultrapassado em número o Carnaval do Rio de Janeiro. Já pensou se isso é uma profecia? Bendito seja Deus! Este final de semana os padres terão a chance de convidar as comunidades e paroquianos nas respectivas vilas, sem contar os que são professores nas escolas onde trabalham.

Falando em escola, a Cristiana, o Leandro e a Yara foram fazer uma pequena apresentação do jingle de divulgação do Halleluya - o Som da Esperança numa escola em Haifa e até a véspera do evento dançarão em outras escolas. Nossa casa está de perna para o ar e a sala maior da casa, que já foi praça onde Tennessee e Silvânia namoravam antes de casar, que hoje em dia é sala de aula de inglês nas aulas semanais que dou para o Pe.Albert, virou arena de ensaio até o Halleluya! Esta pose dos três é a pose final da apresentação. Eles estão dando um show e estão quebrados!


Na comunidade se faz de tudo e tudo se adapta. Acho que levamos ao máximo a graça da criatividade, tem horas, muitas horas que eu me espanto e fico edificada. A Yara dos mil e um talentos está costurando as roupas das Írias que foram feitas de toalhas velhas tingidas e cortadas em tiras. As toucas também estão prontas. Em poucos dias quando houver o ensaio geral eu postarei fotos com as pessoas vestidas à caráter, fica mais fácil ver do que explicar tantos detalhes. Quem tiver oportunidade de comprar o CD da Paixão de Cristo de Natal, no Rio Grande do Norte, produzido pela Comunidade Católica Shalom verá o Canto das Írias que é o espetáculo que antecede a Paixão e que nós adaptamos para o árabe para o Halleluya Israel que promete arrebentar. Sinto isso porque as pessoas estão muito curiosas com a novidade e Deus se serve de tudo para atrair seus filhos a uma nova experiência com o Seu amor...

Eu mesma, fazendo pose mas de verdade costurando minha roupa de... depois eu conto qual será o meu personagem da peça. Estou apavorada, por mais que o sorriso esconda, com o texto em árabe. Sei que é dublagem mas tem que ter alguma expressão... O Bill já me deu algumas dicas. Vamos ver como vai sair. Estou muito feliz por participar deste momento histórico e por 'virar artista'. Só rindo e agradecendo ao Senhor.

No título falei de lembrança e a que vou falar só a família poderá usufruir: hoje seria aniversário da tia Nenê, uma das pessoas mais adoráveis e marcantes da minha grande família mineira e que mesmo tendo morrido quando eu tinha 10 anos, deixou tantas lembranças fortes de amor na minha primeira infância que ainda posso vê-la dando colheradas de café-com-leite para a fila de sobrinhos que se aglomeravam perto dela com a maior facilidade e sem-cerimônia. Hoje ela teria mais de 100 anos e todo 1 de maio eu me lembro dela, sempre apaixonada por Nossa Senhora. Sei que do Céu ela reza por mim e por todos os seus sobrinhos e sobrinhas...

Um comentário:

Amigos do Shalom Petrolina-PE disse...

Oi Elena!!
Percebe-se o esforço de vcs!!Vai dá td certo!!!

Que Deus abneçoe a todos!!!!

bjs
Shalom!!