quinta-feira, 10 de julho de 2008

Chegou o grande dia: Inauguração da 'Casa da Paz', nome que o Centro Católico de Evangelização Shalom recebeu em Haifa, Israel

Padre Melquita da Catedral, celebrando na sala que se transformou em capela, no primeiro Centro de Evangelização Shalom de Israel e da Terra Santa, em Haifa, na Galiléia, em 9 de julho de 2008, festa de 26 anos da Vocação Shalom!
O texto que fala sobre esta foto segue abaixo. Sem querer eu deletei a foto e agora voltei a postá-la mas, como já é muito tarde, é melhor deixar os acertos para o fim de semana. O importante é que a 'A Casa da Paz' foi inaugurada com celebração eucarística com três padres! Bendito seja Deus por seu amor!


Neste momento, no final da missa, vemos alguns irmãos da Obra e amigos do Shalom, cantando e agradecendo ao Senhor pela alegria do Centro de Evangelização, finalmente inaugurado em dia tão especial, 9 de julho, aniversário da vocação! Bendito seja Deus por sua fidelidade em favor de seus filhos nestes 26 anos, e louvado seja o Senhor por todos aqueles missionários, irmãos de vocação, que já estiveram aqui, plantaram muitas sementes de dor e de amor, que agora brotam e que ainda darão muitos frutos! Obrigado irmãos!
O prédio da 'Casa da Paz', como o Centro Católico de Evangelização Shalom 'deve' ser chamado aqui no mundo árabe, dentro de um país judaico, fica num prédio de três andares, do lado da Catedral Melquita de Haifa, que é bastante simples e pequena, diga-se de passagem. Localiza-se no terceiro andar e, ao longo de um corredor, há quatro salas. A primeira, como uma recepção-livraria, dá passagem para a sala onde foi celebrada a missa ao lado, que pela presença do sacrário tornou-se capela. As duas salas seguintes servirão para os grupos de oração. E no fim do corredor se encontram duas pias e um banheiro. Vou ver se depois vou postando fotos de todos trabalhando para fazer com que o prédio, a escada e todo o ambiente se transformassem em lugar agradável, limpo, claro e acolhedor para as pessoas e digno da presença de Jesus e dos filhos de Deus. Um padre Franciscano que veio com os irmãos de Nazaré, se não me engano, e que este, na foto ao lado que mostra o braço de paramento branco, entusiasmou-se ao ver as salas bem 'ajeitadinhas', pintadas de azul, para acolher as pessoas que queiram receber oração, ou partilhar, para pequenos grupos. Dizia ele para a Lorena, que é isso que a igreja precisa, de lugares como aqueles, pequenos e acolhedores para onde as pessoas pudessem voltar e rezar, se recolher e conversar. Inshalá! Queira Deus que isso se espalhe por várias paróquias. Nesta foto acima, a primeira, vemos o padre Melquita da Catedral celebrando na salinha que virou capela. Dizem que a homilia dele foi belíssima (e enorme! a missa durou mais de 1 hora e meia, igual as missas de cura do Pe. Antonio), pois ele se entusiasmou falando sobre a paz que vem do encontro com a Palavra de Deus. Sei e ouvi todas as pessoas rindo, que ele gostou demais daquele espaço para a oração, e que ele mesmo prentendia voltar ali, contando que 'consertassem o ar-condicionado'! Realmente o calor estava assustador, mas nada de quem mora no nordeste do Brasil já não tenha experimentado. Reparem na foto a beleza dos paramentos e do cálice e da patena, e que o pão consagrado não é como as nossas hóstias, fininhas, mas é pão com mais cara de pão.

Esta foto já foi no fim da festa de inauguração do Shalom em Haifa, entre amigos: Leandro, Tennessee, os únicos da casa fora eu, cercados pelos amigos Tiago da Canção Nova, que veio registrar o acontecimento, e Socorro, Iara, Marquinhos e Francisco (para mim, Wiradan, da 'minha célula, Rei da Glória'. No meu colo está o Eduardo, Dudu, um árabezinho de 4 anos que, como o irmão Nur, de 8, já ficou meu amigo. Na verdade, a paixão aconteceu por causa do meu relógio de pulso cujo ponteiro é um carrinho vermelho, um fiat palio, que, obviamente se movimenta. Paixão à primeira vista! Só não consegui aprender como se diz carro vermelho em árabe, mas sei já, responder a um cumprimento de como vai vc e bom dia! E dizer obrigada e muito obrigada.
Quem acaso esteja acompanhando o blog e tenha se preocupado comigo pelos meus comentários meio aflitos e angustiados de domingo para segunda-feira, eu peço perdão por não ter sido discreta...tem coisas que a gente guarda para si. Agradeço porém, todo apoio, carinho e orações que recebi. As mudanças são todas grandes demais e elas me chegam de todos os lados, sem exagero, mas tenho também tentado viver o hoje da existência. Viver no futuro ou no passado tem valia pouca e gera muita angústia. Eu me preparei para vir em missão e isso dá também paz e segurança. Devagarzinho sei que as coisas vão tomar seu rumo certo e mostrar sua dimensão correta. Entrei no deserto e penso que lá me depararei com todas as 'feras interiores', os silencios prolongados, as perguntas mais difíceis, com provas e tentações, assim como Jesus no deserto, levado pelo Espírito Santo. A diferença é que Ele vai comigo e em mim, no meu coração, e só isso já é a revolução mais absoluta que pode existir. Que eu viva esta fé e esta certeza quando a angústia, a saudade, os temores me assaltarem novamente, principalmente o temor de que os mais queridos da minha vida não encontrem a salvação, não porque ela se esconda, mas porque seus corações estão distraídos e sofridos, enganados pela dor, fascinados pelas coisas do mundo, esquecidos de reconhecer a sede de Deus que tem. Mas aqui de longe, 'piano, piano', vou aprendendo a confiar, a abandonar nas mãos do Senhor estes todos habibs e habibtis do meu coração, da família e dos amigos. Eu também preciso crescer na fé e na confiança de que é Deus quem mais ama estes que amo e por quem rezo e me preocupo. E por fim, guardem esta lindura: em árabe se eu quero dizer 'muito querido, muito amado', eu digo habibi, e se for 'muito amada, muito querida', habibti. Lindinho, não? Um beijo! Fiquem na paz e na luta de cada dia.

Um comentário:

Deborah Pinheiro disse...

Ola... Interessante
Li a matéria inteira
Na verdade nem sabia da Inauguração dessa tal casa da paz. Na verdade eu nao sabia do que se tratava. Mas hoje a minha professora de literatura fez na sala de aula comentarios pertinentes a vestibular e destacou entre um deles que ela acredita que cairá no vestibular de 2008 a questao da "CASA DA PAZ", e como eu sempre procuro o que a prof. fala eu vim da uma pesquisada no google e caiu aqui no seu blogger... BACANA. me atualizei rs..

está de paarabens..

Beijos Deborah AHHH to no 3 ano do Médio ..

dede_pinheiro_2@hotmail.com